As vantagens que as normas podem dar às organizações são:

– Melhoria do serviço e dos produtos fornecidos

– Comprometimento com a Qualidade

– Ajuda ao cumprimento legal

– Maior eficácia e eficiência e logo abaixamento de custos

– Maior alinhamento com a Inovação

– Dar imagem de valor e confiança.

 

Que normas se associam a que disciplina?

Há normas que são aceites pela sociedade e pelas organizações e que nem por isso são «normas» no sentido estrito da palavra. Não deixam de ter valor e o corolário é a norma OHSAS 18001 que só «agora» está a ser substituída por uma norma internacional que nem por isso teve grande aceitação no seio da ISO: falo da ISO 45001 para sistemas de segurança e saúde no trabalho.

Outras há que sofrem do processo inverso: foram criadas como normas internacionais e a partir dela foram criados referenciais «privados», como acontece na área da segurança alimentar, como por exemplo a BRC e a IFS.

Também há referenciais próprios criados essencialmente por Associações mas não só, que são «selos de qualidade» e similares muito usados na área do Turismo, particularmente no Alojamento e Restauração.

Não obstante a existência de diversos sistemas de certificação, cumpre-nos aqui relacionar algumas disciplinas (de gestão) com as normas respectivas:

Qualidade – ISO 9001

Ambiente / Sustentabilidade – ISO 14001

Segurança e Saúde no Trabalho – ISO 45001

Energia – ISO 50001

Continuidade do Negócio – ISO 22301

Segurança da Informação – ISO/IEC 27001

Dispositivos médicos – ISO 13485

Segurança Alimentar – ISO 22001

 

E tantas outras.

Quais a que conhece?

Quais as que usa como modelo de gestão?

Que relação tem a sua gestão com as «normas»?

É só papel e burocracia como se dizia há 20 anos?

Tem opinião?

 

 

 

 

 

 

X